«Vou trabalhando a peneira
E pensando assim assim:
Eu não nasci para freira. 
Gosto que gostem de mim.»

1934-1935

In Poesia do Eu , Círculo de Leitores, edição de Richard Zenith, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar