Há mãos de mãe sobre a seara
que às três da tarde ondula no seu gesto
lá tudo  tem um  rosto
e o amor de  que ele gasta  resto


O mar faz-lhe lembrar um cego horizontal
de olhar embaciado


Veio de lisboa para o seu passado
está de acordo com tudo

 


In Aquele Grande Rio Eufrates
Ruy Belo
« Voltar