...e com a fome ninguém se meta!,
disse o barqueiro aproando ao peixe
que, sobre brasas, virado, revirado,
da margem o tocava para almoçar.

In As Horas já de Números Vestidas
Alexandre O' Neill
« Voltar