A chaga que, Senhora, me fizestes,
no foi pera curar-se em um s dia;
porque crescendo vai com tal porfia
que bem descobre o intento que tivestes.

De causar tanta dor vos no doestes.
Mas, a doer-vos, dor me no seria,
pois j com esperana me veria
do que vs que em mim visse no quisestes.

Os olhos com que todo me roubastes
foram causa do mal que vou passando;
e vs estais fingindo o no causastes.

Mas eu me vingarei. E sabeis quando?
Quando vos vir queixar porque deixastes
ir-se a minha alma neles abrasando.

 

Luís Vaz de Camões
[A CHAGA QUE SENHORA ME FIZESTES]
Voltar