Não procures  o  que  é efémero
                                                                                       Imitação de Cristo
                                                                 
     

                                                            
Não  procures o que é  efémero...;
o que é ou não é Eterno.
tu não podes saber, tu chegas para saber
o que é ou não eterno
Não procures senão o silêncio fechado,
recolhido e morno,
e começarás sentindo uma frescura que desce de cima
e  te   há-de   começar  a   encher...
como a água do alto no abismo que vai cobrindo
e em cujas pedras se te entalaram os pés.
Deixa  a  água  passar para  cima  da  tua   cabeça,
deixa-a  subir bem,
não estertores, não  penses que te afogas!
...e então te  desprenderás
e subirás  na flutuação com  ela,
há  vácuo, em ti, suficiente
para  flutuares  com  ela.
O silêncio, o silêncio fechado, recolhido e morno,
descerá do alto... ah mas não te enganes
porque ele não é  Deusl  Não é  Deus!
É  somente  um  resquício,
um  sopro,  um  suor de eternidade,
de eternidade  que não  é de tempo,
de eternidade que é só altura,
e só diferença de mundos!...   0 banho
em  que te banhas sem  ouvir...
ah mas não te enganes que ele não é Deus,
a  carne te complica,
a  matéria  te envolve,
tu não terás uma alma que te fuja, uma alma tua
e a  Presença  que ficará depois
essa sim ah mas não te enganes: não é  Deus.
Tu não  podes  sentir, não  podes  ver,
é   longe, é alto, é fora,
tudo  o  que ouvires é  engano,
engano dos teus ouvidos materiais,
odiosos, desprezíveis...
0   banho em  que te  banhas
de silêncio  recolhido  e morno,
deixa-te cobrir e flutuar,
os sons ali não se propagam,
a   luz ali  não se propaga,
a   carne,   lá, não  vibra,
a  música  que ouves não toca  em  parte alguma...
ah mas não te enganes,
a  vida  rodeia-te, rodeia-te  de ser,
e a água cai de longe, do alto, de fora,
um  dia  só depois,
um dia só depois como e talvez,
ah mas não te enganes!,
o  banho aceite,   recolhido e morno
e a frescura dentro ah não te enganes...
e  NÃO   0   ENGANES:  tu não  chegas
e ele, ele,  não é ele ainda  o  próprio  Deus!


In Perseguição
Jorge de Sena
« Voltar