Inicio o poema.
Mas não sei que dorido sentimento
Tolhe-me a inspiração,
Os beijos arrefecem
Na medida dos versos.
E os teus olhos parecem
Mortiços universos
Onde a vida agoniza.
Canto desencantado.
Ergo as velas à brisa
Num barco naufragado.

                                          Coimbra, 7 de Julho de 1974

7 - 7 - 1974

In Diário XII
Miguel Torga
« Voltar