Baila o trigo quando há vento 
Baila porque o vento o toca 
Também baila o pensamento 
Quando o coração provoca. 


1934-1935

In Poesia do Eu , Círculo de Leitores, edição de Richard Zenith, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar