Quando do largo esforo que mostravas
largo fruto na guerra produzias,
cortou-te a parca em flor, porque excedias
com teus feitos os anos que contavas.

De armas cobrindo o rosto, afiguravas
Marte encoberto, Amor se o descobrias;
que, se com a espada os esquadres abrias,
com jeito os olhos aps ti levavas.

No pde no ferir-te imigo ferro.
Vulcano foi que, com sua fortaleza,
o mais seguro arns divide e parte.

D porm por desculpa de seu erro
que creu de teu esforo e gentileza
que eras filho de Vnus e de Marte.

 

Luís Vaz de Camões
[QUANDO DO LARGO ESFORÇO QUE MOSTRAVAS]
Voltar