Lembranas, que lembrais meu bem passado
para que sinta mais o mal presente;
deixai-me, se quereis, viver contente,
no me deixeis morrer em tal estado.

Mas se tambm de tudo est ordenado
viver, como se v, to descontente,
venha, se vier, o bem por acidente,
e d a morte fim a meu cuidado.

Que muito milhor perder a vida,
perdendo-se as lembranas da memria,
pois tanto dano faz ao pensamento.

Assi que nada perde quem perdida
a esperana traz de sua glria,
se esta vida h-de ser sempre em tormento.
 

Luís Vaz de Camões
[LEMBRANÇAS QUE LEMBRAIS MEU BEM PASSADO]
Voltar