Que poderei do mundo j querer,
que naquilo em que pus tamanho amor,
no vi seno desgosto e desamor
e morte, enfim, que mais no pode ser?

Pois vida me no farta de viver,
pois j sei que no mata grande dor,
se cousa h que mgoa d maior,
eu a verei, que tudo posso ver.

A morte, a meu pesar, me assegurou
de quanto mal me vinha; j perdi
o que perder o medo me ensinou.

Na vida desamor somente vi,
na morte a grande dor que me ficou:
parece que para isto s nasci!

Luís Vaz de Camões
[QUE PODEREI DO MUNDO JÁ QUERER]
Voltar