Ora dize-me a verdade:
Tu já sentiste por mim
Uma sombra de saudade,
De amor. de ciúme; enfim,
Uma impressão que indicasse
Haver em teu coração
Fibra, corda que vibrasse,
A minha recordação?
Parece, mas o contrário;
Sim o que devo supor
É deserto e solitário
O teu coração de amor!
Não digo por outro; invejo
Talvez a sorte de alguém...
Mas o que eu sei, o que eu vejo,
É que me não queres bem!

 


In Odes e Canções
João de Deus
« Voltar