No amarelecer do outono
E na paisagem esvaída
Dorme o seu último sono
Uma esperança perdida.
Perdendo-a como que perdi a vida,
Como que a morte começou em mim...

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar