Aqui dormi.
Aqui sonhei.
Aqui me masturbei.

Da parede,
o mesmo azul do mapa
me convida.

Mas não fui «de longada».

De lombada em lombada,
quanta estante corrida!

 


In Dezanove Poemas
Alexandre O' Neill
« Voltar