Nas cidades, nos bosques, nas florestas,
nos vales e nos montes, teus louvores
sempre te cantem msicos pastores,
nas manhs frias, nas ardentes sestas.

E neste templo, donde manifestas
e repartes agora teus favores,
com salmos, hinos e com vrias flores,
sejam clebres sempre as tuas festas.

Estes te ofeream ps, essoutros mos;
daqueles pendam sobre os teus altares
monstros do mar, de servido prises;

que eu cuidados, enganos e afeies,
muito maiores monstros e milhares
te deixo aqui de pensamentos vos.

 

Luís Vaz de Camões
[NAS CIDADES NOS BOSQUES NAS FLORESTAS]
Voltar