Oh, abutres desta terra sem vida
Onde a ventania sopra desabrida,
Que ossos são esses, sob o vosso voo?
— O rei Hermagoras, que aqui habitou.

P’ra outra corte a rainha partiu,
Um novo rei no trono surgiu,
No Oriente estão os seus haveres,
Os cortesãos folgam em prazeres.

Sua carne podre foi para comer,
Sua pele suave foi fácil romper;
Pois o manto negro e o que trazia
Pegaram os servos quando aqui jazia.

O seu esqueleto o sol branqueou
E os vermes comeram o que nele ficou,
E os que ele amou, que acaso aqui passem,
Desdenham dos ossos que sob o céu jazem.


1906

In Poesia , Assírio & Alvim , edição e tradução de Luisa Freire, 1999
Alexander Search
« Voltar