O meu horóscopo indica
(Nota: não é casamento)
Que à direita de mim fica
Um constante pensamento

Que na distância se perde
E que quando volta a si
E só isto: kerman verde...
(Aqui a Constança ri

Mas não tem nada que rir,
Porque, fazia-o noutro momento,
Kerman verde pode vir
Mas não kerman a casamento)

 


In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar