Teorias so brinquedos 
Que, por mim, no tomo a srio. 
Tomo a srio os meus enredos. 
Crer... s sei crer no Mistrio. 
De doutrinas no me importo! 
Sinto-me bem no mar alto. 
S me recolho ao meu porto. 
Convidam-me, e sempre eu falto. 
De escolas, no sou aluno. 
Se comunico, em verso. 
Sou muito diverso, 
E uno.

In Poesia II - Obra completa , Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2001
José Régio
Voltar