Se penso bem, creio haver
Cinco razões para beber,
Ou anis ou brande, ou então
Ter sede, ou podê-la ter,
Ou qualquer outra razão.
5 - 9 - 1930

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar