Quero, antes que me cesse o dia,
E o sol se apague em noite minha,
Ter ainda uma plácida alegria,
Que em mim coroarei rainha -

A de, a uma mesa de taberna,
Com os que foram camaradas
Da minha boa companhia externa,
Comer umas coisas assadas,

E, ao som interior do vinho,
Rir com eles, sem ter talento,
Ante a porta entreaberta, onde adivinho
O frio do último vento.

6 - 8 - 1934

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar