Fecharam a morte a cadeado
porque não tem segredos.
Ou melhor: tem.
Os homens meteram lá a vida
para dar sentido ao silêncio
guardado nas arcas das palavras podres
dos sótãos da noite.

Precisamos arrombá-las
sem sinalefas de sacerdote,
quebrar os calafrios
das fechaduras enigmáticas
para restituir à morte
a fealdade dos cadáveres vazios.

E trazer a vida para a Terra,
a mesma-outra-diferente-igual, beijos, amor, sede de novas sedes
— verdadeiro princípio do mundo
criado pelos homens
sem rostos chegados de deuses.

 


In Grito Plural
José Gomes Ferreira
« Voltar