Estncias a outra dama doente

Olhai que dura sentena
foi Amor dar contra mi:
que, porque em vs me perdi,
em vs me busca a doena.
Claro est
que em vs s me achar;
que em mim, se me vem buscar,
no poder mais achar
que a forma do que fui j.

Que se em vs Amor se ps,
Senhora, forado assi
que o mal, que me busca a mi,
que vos faa mal a vs.
Sem mentir,
Amor me quis destruir
por modo nunca cuidado,
pois vos h-de ser forado
pesar-vos de vos servir.

Mas sois to desconhecida
e so meus males de sorte
que vos ameaa a morte,
porque me negais a vida.
Se por boa
tal justia se pregoa,
quando desta sorte for,
havei vs perdo d' Amor,
que a parte j vos perdoa.

Mas o que mais temo, enfim,
que nesta diferena
que se no torne a doena,
se me no tornais a mim.
De verdade
que j vossa humanidade
de que se queixe no tem:
pois para as almas tambm
fez Amor enfirmidade.
 

Luís Vaz de Camões
[OLHAI QUE DURA SENTENÇA]
Voltar