Aqui, na Rua de S. Julião,
      Uns vêm — outros vão.
Além, no Poço do Borratém,
      Uns vão e outros vêm.
Nenhuns são o que são,
      Nenhuns têm o que têm;
E afinal tudo é vão...
      Mas, se tudo é vão, está bem.
7 - 10 - 1930

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar