Maria dos Prazeres,
Que Prazeres que tem
No quereres, no quereres,
No quereres a ningum?

Maria dos Prazeres,
Quem esse nome te ps
No to ps para fazeres
Pesares a todos ns.

Maria dos Prazeres,
Finge ao menos quem tu s,
O caso s tu quereres —
Qu’reres a primeira vez

E Maria dos Prazeres,
Depois disso hs-de sentir
Que um nome obriga a deveres,
O deveres repetir.

 

31 - 7 - 1930

In Poesia 1918-1930 , Assrio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
Voltar