Senhora minha, se eu de vs ausente
me defendera de um penar severo,
suspeito que ofendera o que vos quero,
esquecido do bem de estar presente.

Trs este logo sinto outro acidente
e ver que, se da vida desespero,
perco a glria que, vendo-vos, espero;
e assi estou em meus males diferente.

E, nesta diferena, meus sentidos
combatem com to spera porfia
que julgo este meu mal por desumano.

Entre si sempre os vejo divididos;
e, se acaso concordam algum dia,
s conjurao contra meu dano.

Luís Vaz de Camões
[SENHORA MINHA SE EU DE VÓS AUSENTE]
Voltar