MOTE

Como quer que tendes vida
a minha alma to de vosso
no digais, mana: «No posso.»

VOLTA

Para haver-vos de entregar-me,
bastava somente uma hora;
e sobrava esta de agora
para poder descansar-me.
Se a vida pode faltar-me,
inda que eu no de ser vosso,
no digais, mana: «No posso.»

 

Luís Vaz de Camões
[COMO QUER QUE TENDES VIDA]
Voltar