Senhor Joo Lopes, o meu baixo estado
ontem vi posto em grau to excelente
que vs, que sois enveja a toda a gente,
s por mim vos quisreis ver trocado.

Vi o gesto suave e delicado
que j vos fez, contente e descontente,
lanar ao vento a voz to docemente
que fez o ar sereno e sossegado.

Vi-lhe em poucas palavras dizer quanto
ningum diria em muitas; eu s, cego,
magoado fiquei na doce fala.

Mas mal haja a Fortuna e o Moo cego:
um, porque os coraes obriga a tanto;
outra, porque os estados desiguala.

 

Luís Vaz de Camões
[SENHOR JOÃO LOPES O MEU BAIXO ESTADO]
Voltar