(Grito «Não» à revolução de flores de retórica)


Revolução das flores?

Sim.
Mas não apenas para disfarçarmos com bandeiras de cravos, o pólen das Áfricas dos nossos lutos.

Queremos flores
que já tragam no ventre
o sabor dos frutos.


Maio-Abril de 1968-1975
José Gomes Ferreira
« Voltar