Apercebo o lume dum coração antigo e simples
atravesso a cor luminosa dos sonhos sem me deter
aqui deixo o espólio daquele cuja vida
é cintilação de lugares nítidos

(um pouco de café, uma carta, um pedaço de vidro)

tenho a certeza de que se virasse o corpo do avesso
ficaria tudo por recomeçar
mas se aqui voltares
talvez encontres estes papéis escritos
no recanto mais esquecido da noite...talvez
descubras o vazio onde o corpo desgasto esperou
vou destruir todas as imagens onde me reconheço
e passar o resto da vida assobiando ao medo


In O Medo
Al Berto
« Voltar