Levaste-me contigo, e a tua mão cansada poisou sobre o meu ombro
E eu pensei que as aves de arribação tinham chegado,
Trazendo a paz e o sonho liberto dos horizontes desconhecidos;
Corri fora de tempo e das estrelas invisíveis mergulhei na escuridão
                                                                          [profunda]
Onde a luz se esconde nos cantos que a alma oferece:
— «Ó vagabundo, ó pássaro de sonho, ó príncipe dos segredos
                                                                          [inviolados]»


In Anoitecendo a Vida Recomeça
Ruy Cinatti
[LEVASTE-ME CONTIGO E A TUA MÃO CANSADA POISOU SOBRE O MEU OMBRO]
« Voltar