O mundo é um sonho velado
Por sonhos de sonhar...
Meu coração amargurado
Para quê pensar?

Para que pensar ou crer,
Descrer, ou sorrir
De pensar, crer ou descrer
De ser ou sentir?

5 - 2 - 1913

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar