Nunca me h-de esquecer, ingrata! escuta:
No tendo eu mais talvez que os meus dez anos
Esses olhos cruis, esses tiranos
Comigo em porfiada. aberta luta.

Se eu fora voraz lobo ou fera bruta
De entranhas ms. de instintos desumanos,
Talvez o fruto ento de teus enganos
O no colhesses tu de face enxuta!

Mas eu perdoo-te o mal que me hs causado;
A culpa no tua, e s devia
Vingar-me em quem to bela te h formado.

E hei-de vingar-me, cr; mas isso um dia
Depois de um beijo teu pr em estado
De disputar a Jove a primazia.

 


In Odes e Canes
João de Deus
ARCáDIA
Voltar