Lá por olhar para ti
Não julgues que é por gostar.
Eu gosto muito do sol
E nunca o posso fitar.

1934-1935

In Poesia do Eu , Círculo de Leitores, edição de Richard Zenith, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar