Sobre as landes (Quais landes,
As que eu sonho talvez)
O vento põe fúrias grandes
Na sua rapidez...

E uma tristeza desce
Sobre mim como se eu
Ante essa lande estivesse
E não fosse um sonho meu.

11 - 11 - 1914

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar