Tens o leque dobrado
Sem que estejas a abanar.
Amor que pensa e que pensa
É que está para acabar.


1934-1935

In Poesia do Eu , Círculo de Leitores, edição de Richard Zenith, 2006
Fernando Pessoa
« Voltar