O meu modo de ser consciente
É um potentado do Oriente...
Seus trajes são de sedas caras.
No seu turbante há pedras raras.

À sua janela encostado
Ele vê o sol encarnado
Sobre montanhas de bordado
E aspira, cheio de ermo mal,
A um domínio ocidental.

18 - 12 - 1914

In Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar