Eu não sei senão amar-te,
Nasci para te querer.
Ó quem me dera beijar-te,
E beijar-te até morrer.

In Quadras , Assírio & Alvim, ed. Luisa Freire, 2002
Fernando Pessoa
« Voltar