O vazio desenhava desde sempre a forma do teu rosto
Todas as coisas serviram para nos ensinar
A ardente perfeição da tua ausência.

 


In Geografia
Sophia de Mello Breyner Andresen
« Voltar