Nobre a seu modo, e o modo não o era.
Falou, calou, acabou... Porque erguer
Pedras a quem das pedras foi só hera?
Ah, prestem-lhe a homenagem de o esquecer!

[1929-1930]

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar