Num jardim adornado de verdura,
a que esmaltam por cima vrias flores,
entrou um dia a deusa dos amores,
com a deusa da caa e da espessura.

Diana tomou logo ũa rosa pura,
Vnus um roxo lrio, dos milhores;
mas excediam muito s outras flores
as violas, na graa e fermosura.

Perguntam a Cupido, que ali estava,
qual daquelas trs flores tomaria,
por mais suave, pura e mais fermosa.

Sorrindo-se, o Minino lhe tornava:
«Todas fermosas so; mas eu queria
viol'antes que lrio nem que rosa».

Luís Vaz de Camões
[NUM JARDIM ADORNADO DE VERDURA]
Voltar