O culto divinal se celebrava
no templo donde toda a criatura
louva o Feitor divino, que a feitura
com seu sagrado sangue restaurava.

Ali Amor, que o tempo me aguardava
onde a vontade tinha mais segura,
Nũa celeste e anglica figura
a vista da razo me salteava.

Eu, crendo que o lugar me defendia,
e meu livre costume no sabendo
que nenhum confiado lhe fugia,

deixei-me cativar; mas j que entendo,
Senhora, que por vosso me queria,
do tempo que fui livre me arrependo.

Luís Vaz de Camões
[O CULTO DIVINAL SE CELEBRAVA]
Voltar