Em mim a recolhi, 
a Luz 
que ao Sol-posto baixou... 

Daí 
minha saudade do Céu, 
aspiração de apenas ser a Luz que me inundou, 
liberta 
desta mancha de sombra que sou eu. 


In ITINERÁRIO PARALELO , Ática, 1986
Sebastião da Gama
« Voltar