Quero mais do que nunca
Sonhar
Habitar um espaço que existe
Entre presença e ausência
Ausência
Serenamente exaltante
Presença
Não minha
Quase nada

Quero regressar ao sonho
Espaço
Que se me abre apenas
Quando sei abrir-me
Abandonar-me


À circular
Linha extasiada do horizonte

 

 


Boston, 23 de Outubro 90

In Átrio
Alberto de Lacerda
« Voltar