Um firme corao posto em ventura,
um desejar honesto que se enjeite
de vossa condio, sem que respeite
a meu to puro amor, a f to pura;

um ver-vos de piedade e de brandura
sempre inimiga faz-me que suspeite
se algũa hircana fera vos deu leite,
ou se nascestes de ũa pedra dura.

Ando buscando causa que desculpe
crueza to estranha; porm quanto
nisso trabalho mais, mais mal me trata;

donde vem que no h quem nos no culpe:
a vs, porque matais quem vos quer tanto;
a mim, por querer tanto a quem me mata.

 

Luís Vaz de Camões
[UM FIRME CORAÇÃO POSTO EM VENTURA]
Voltar