o seu coração é uma jaula de luz fechada
ao mundo subtraiu o corpo todo e a respiração
mal se ouve no outro lado do espelho
é poeira de máscaras e à sua volta o estremecer
da noite intensa a solidão dos astros
sabiamente apagou

no escuro ergueu os olhos e disse:
ó pano de lume
àquele que dos caminhos ignorou o tempo
acende uma gotas de eternidade no amargo peito


In O Medo
Al Berto
« Voltar