Que doudo pensamento o que sigo?
Aps que vo cuidado vou correndo?
Sem ventura de mi, que no me entendo;
nem o que calo sei, nem o que digo...

Pelejo com quem trata paz comigo;
de quem guerra me faz no me defendo.
De falsas esperanas que pretendo?
Quem do meu prprio mal me faz amigo?

Porque, se naci livre, me cativo?
E pois o quero ser, como no quero?
Porque me engano mais com desenganos?


Se j desesperei, que mais espero?
E, se inda espero mais, como no vivo
esperando algum bem de tantos danos?

 

Luís Vaz de Camões
[QUE DOUDO PENSAMENTO É O QUE SIGO?]
Voltar