Pero que eu mui long’estou
da mha senhor e do seu bem,
nunca me Deus dê o seu bem,
pero m’ eu d’ ela long’ estou
           se non é o coraçon meu
           mais preto d’ela que o seu


E, pero long’ u estou d’ali,
du agora é mha senhor,
non aja bem da mha senhor,
pero m’eu long’estou d’ ali,
          se non é o coraçon meu
          mais preto d’ ela que o seu.


E, pero longe do logar
estou, que non poss’o al fazer,
pero long’estou do logar,
           se non é o coraçon meu
           mais preto dela que o seu.


C’a vezes te en al o seu
e sempre sigo tem o meu.

 

Dom Dinis
[PERO QUE EU MUI LONG'ESTOU]
« Voltar