Alegres campos, verdes, deleitosos,
suaves me sero vossas boninas
enquanto forem vistos das mininas
dos olhos de Ins bela to formosos.

Dos meus, que vos sero sempre envejosos
por no verem estrelas to divinas,
sereis regados de guas peregrinas,
soprados de suspiros amorosos.

E vs, douradas flores, por ventura
se Ins quiser fazer de meus amores
experincias na folha derradeira,

mostrai-lhe, para ver minha f pura,
o bem que sempre quis, fermosas flores,
que ento no sentirei que mal me queira.

 

Luís Vaz de Camões
[ALEGRES CAMPOS VERDES DELEITOSOS]
Voltar