Aqui me tens, conivente com o sol
neste incêndio do corpo até ao fim:
as mãos tão ávidas no seu voo,
a boca que se esquece no teu peito
de envelhecer e sabe ainda recusar.

In Matéria Solar
Eugénio de Andrade
[AQUI ME TENS CONIVENTE COM O SOL]
« Voltar