MOTE SEU

De que me serve fugir
de morte, dor e perigo,
se me eu levo comigo?

VOLTAS

Tenho-me persuadido,
por razo conveniente,
que no posso ser contente,
pois que pude ser nacido.
Anda sempre to unido
o meu tormento comigo
que eu mesmo sou meu perigo.

E se de mi me livrasse,
nenhum gosto me seria;
que, no sendo eu, no teria
mal que esse bem me tirasse.
Fora logo que assi passe:
ou com desgosto comigo,
ou sem gosto e sem perigo.
 

Luís Vaz de Camões
[DE QUE ME SERVE FUGIR]
Voltar