Tornar-te-ás só quem tu sempre foste.
O que te os deuses dão, dão no começo.
      De uma só vez o Fado
      Te dá o fado, que é um.

A pouco chega pois o esforço posto 
Na medida da tua força nata —
      A pouco, se não foste 
      Para mais concebido.

Contenta-te com seres quem não podes
Deixar de ser. Inda te fica o vasto
      Céu pra cobrir-te, e a terra,
      Verde ou seca a seu tempo.

29 - 7 - 1923

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, 2000
Ricardo Reis
« Voltar